• airtoncarlini

Notícia boa não reverbera

JÁ REPAROU COMO NOTÍCIA RUIM CORRE E NOTÍCIA BOA NÃO. CHEGOU A HORA DE MUDAR. CONTE UMA NOTÍCIA BOA. ACREDITE. ELAS EXISTEM. PASSE ADIANTE!!!

Já escrevi este artigo há muito tempo mas como estamos no primeiro dia útil do ano, acredito que vale publicar novamente.

Proponho um desafio. Marque com alguns amigos, colegas de trabalho ou parentes, um happy hour, um café ou tomar uma cervejinha.

Assim que todos chegarem conte uma notícia ruim sobre algo que lhe aconteceu. Pode ser um mau atendimento, uma batida de automóvel que tenha presenciado, um assalto ou algo pior.

Faça isto. Garanto a você que todos ao seu redor terão uma história pior do que a sua para contar e o farão de forma empolgada. Os que não tiverem serão capazes de inventar alguma.

Repita o teste só que agora contando uma história boa, com final feliz. Pode ser uma nova conquista no trabalho, algo novo que tenha comprado, uma boa ação que tenha presenciado ou algo parecido. É muito provável que um ou outro faça um comentário do “tipo” bacana! E rapidamente o assunto à mesa será alterado. Não acredita? Faça então!

Meus caros, ninguém aguenta mais ouvir notícia ruim. Ligamos a televisão ou o rádio, entramos na internet, lemos jornais e revistas ou acessamos qualquer outro meio de comunicação, e só ouvimos notícia ruim. A questão é que notícia ruim vende e reverbera mais.

Todos sabemos que o país atravessa uma crise séria. Muito séria aliás. Só que precisamos todos nós revertermos esta situação. O país, você, eu, sua empresa, seus funcionários, clientes, parceiros, precisamos ouvir algo positivo. Precisamos de boas notícias.

Não estou aqui pedindo que não comentem ou que escondam as más notícias. Ditadura não, por favor. O que quero realçar é que existe muita coisa boa acontecendo todos os dias. Lançamentos de produtos, novos serviços, startups proliferando pelo país, gente encontrando novas oportunidades, descobrindo e desenvolvendo novos mercados e por aí vai.

Faça uma lista de quanta coisa boa aconteceu na sua vida, no seu trabalho, na sua família e onde mais puder pensar. Não quero que sofram da “Síndrome de Pollyanna” mas também não precisam agir que nem o Hardy, da dupla Lipi e Hardy. Para quem não conhece as histórias, a primeira era uma menina que enxergava tudo “cor de rosa”, ou seja, pelo lado bom da vida e Hardy era uma hiena sempre pessimista.

Não precisa ser nem uma coisa, nem outra. Mas é preciso ver que existem oportunidades, caso contrário, acredite, as coisas não vão melhorar.

Proponho um novo desafio. Hoje após ler este artigo, pare a primeira pessoa que encontrar e conte algo de bom que esteja acontecendo. Quer seja no aspecto pessoal quanto profissional. Assim que terminar peça a esta pessoa que faça o mesmo com a próxima pessoa que encontrar.

Podem acreditar e não sou apenas eu que estou dizendo isso. Existem vários estudos que apontam que o otimismo é capaz de mudar o mundo e atrair coisas boas. O fato é que as boas notícias afetam o mercado positivamente e ampliam as possibilidades de consumo.

Não sou economista, então, posso dar a minha opinião sem medo. O Brasil precisa que as pessoas consumam mais. Existe atualmente um círculo vicioso onde mesmo aquelas pessoas que pode