Clique para retornar à página da Reading Zone

Reading_Zone _1.png

Por que as mulheres são tão especiais no mundo corporativo?


Em uma noite, no dia internacional da mulher, eu estava em um encontro familiar formado apenas por mulheres. No meio da conversa, surgiu a pergunta: quais são as habilidades e os diferenciais que nós, mulheres, podemos trazer no dia a dia do mundo corporativo?


A conversa pegou fogo. Todas nós começamos a discutir qual seria a melhor resposta para a pergunta.


Em determinado momento, o grupo concentrou a discussão em uma possível resposta: dedicação e organização são grandes diferenciais que as mulheres podem oferecer nas tarefas e nas relações entre colegas.


Eu discordei, apesar da concordância da maioria. A razão é simples: homens também podem ser dedicados e organizados. Isso não nos diferencia.


Continuei pensando.


Por um instante, avaliei que as mulheres conseguem lidar melhor em um ambiente sob pressão. Essa poderia ser uma excelente resposta, se não fosse por mim mesma. Eu choro por qualquer razão. O meu coração acelera quando recebo uma pressão mais forte. Não! Definitivamente essa não era uma boa resposta.


A pergunta continuou batendo em mim, dias depois do jantar. Afinal, o que nos diferencia no mundo corporativo?


Em uma longa caminhada na praia, onde moro, refletindo sozinha, veio a inspiração para a resposta que, finalmente, acredito: o cuidar!


Para mim, que sou da área da Saúde, tal resposta me parece fazer muito sentido.

Muitos estudos populacionais e dados dos planos de saúde evidenciam que nós, mulheres, nos preocupamos mais com saúde do que os homens. Essas são evidências concretas e disponíveis publicamente.


O cuidar do outro e de si própria vem de berço, do chá da vovó e do nosso instinto maternal. Vem também da nossa inquietude de buscar quem somos, de sermos prestativas, de tentar entender e buscar terapias alternativas, remédios homeopáticos e tomar canja de galinha em dias de resfriado.


Mulheres conseguem tornar as empresas mais acolhedoras. De alguma forma, elas humanizam o concreto do capitalismo, das metas, dos juros, dos números e dos contratos. Isso, de alguma forma, é cuidar.


No ambiente de trabalho, o cuidado é compartilhado, dividido, somado e expandido através das mulheres. Isso fica evidente nas pequenas atitudes do cotidiano, como dividir um pedaço de bolo com a amiga ao seu lado no escritório, na marmita compartilhada ou na balinha de hortelã dada por agradecimento pela ajuda em uma tarefa do trabalho. São momentos de partilha, de um cuidar genuíno e espontâneo, transformando o ambiente, as vezes frio e hostil, em uma extensão da nossa própria casa. É impossível não falar de comida, afinal sou nutricionista e comida está presente onde você for.


Mulheres ajudam, contribuem, alimentam, escutam, protegem, abraçam, acolhem e estendem a mão. Mulheres têm atitude. Mulheres cuidam dos outros como gostariam de serem cuidadas. Até porque, cuidar dos outros, é cuidar de si mesmo.


E você? O acha que diferencia as mulheres no mundo corporativo?

28 visualizações1 comentário